top of page
  • Instagram
  • Whatsapp
  • Pinterest
  • Facebook
  • Threads
  • Spotify
  • Substack
Curso Livre de Atualização em Psicanálise - Programa Instigar a Práxis Psicanalítica - Projeto Instigar

Programa Instigar a Práxis Psicanalítica

Curso Livre de Atualização em Psicanálise - Turma 2024

Local

Encontros online através da plataforma Zoom.

Serão ao vivo, e não serão gravados

Datas

Na inscrição escolha qual das duas turmas deseja ingressar:

  • Turma das Segundas-feiras das 19h às 21h OU

  • Turma das Terças-feiras das 16h às 18h OU

  • Manifeste sua disponibilidade para participar de qualquer uma das duas turmas.

Serão 20 encontros quinzenais de 2 horas, no decorrer de 10 meses.

Os encontros da turma iniciarão no primeiro semestre de 2024, assim que tivermos quórum mínimo de matriculados.

Descrição

Se apropriar do seu fazer psicanalítico é uma atividade contínua. Nasce no despertar do desejo de ser psicanalista, inspirado tanto pela experiência vivenciada na sua análise pessoal, como pelas leituras, pelas diversas oportunidades de exercitar a escuta, bem como, e principalmente, no cotidiano do cuidado oferecido na sua clínica, através do manejo dos atendimentos. 

Nesse percurso singular, muitas vezes atravessado por idealizações, o psicanalisando se depara, no dia a dia da clínica, com constantes testes da realidade que evidenciam suas dificuldades no fazer psicanalítico.

Sabemos que o aprimoramento deste fazer se trata de uma elaboração subjetiva, introjetada e alicerçada no grau de implicação e investimento no tripé formativo que é, essencialmente, um processo solitário. 


O programa oferece um conjunto de dispositivos para criar um ambiente grupal complementar ao tripé formativo, que possa servir como espaço potencial para instigar o aprimoramento da práxis psicanalítica de cada participante.

Curso Livre Instigar a Práxis Psicanalítica
Calendário da Turma 2024 do Programa Instigar a Práxis Psicanalítica

D i s p o s i t i v o s

Encontro Teórico sobre a Técnica Psicanalítica

[1 encontro de 90 minutos] O encontro inaugural do programa tem como objetivo principal, além de dar as boas vindas aos participantes, revisitar alguns dos artigos de Freud com suas ideias centrais relacionadas à técnica da clínica psicanalítica. Ao realizar a matrícula, os participantes receberão a bibliografia com os artigos de Freud que deverão ser lidos previamente para que a discussão do grupo possa fluir durante o encontro. Desta forma, teremos uma noção sobre o atual conhecimento teórico deste grupo específico. Poderá esta revisão da bibliografia redespertar o prazer de ler Freud?

Dispositivo Seminários Elaborativos

[4 encontros de 90 minutos] Partindo do princípio que, para além do tripé da formação, a escrita autoral pode servir como plataforma de registro do ponto atual no seu percurso singular de elaboração de uma práxis psicanalítica, o programa propõe a realização dos Seminários Elaborativos. Sendo assim, no final do ano, os últimos encontros do grupo serão para a apresentação individual de artigos preparados no decorrer dos 10 meses do programa. Cada um é livre para escolher a temática e o formato do artigo autoral que irá escrever e apresentar, desde que seja um reflexo implicado do seu próprio fazer psicanalítico. Para dar suporte ao processo de escrita, o programa prevê dois encontros individuais para orientação. Estes, serão marcados no momento que cada participante desejar, de acordo com a disponibilidade da sua agenda bem como da orientadora.

Dispositivo Seminários A Práxis Psicanalítica do Convidado

[15 encontros de 90 minutos] O que você deseja saber sobre a clínica de psicanalistas experientes? Com o que se ocupam ao escutar um analisando? Como propõem o setting de trabalho? Como são seus manejos clínicos? Quais as dificuldades que enfrentam no seu fazer psicanalítico? Como lidam com inusitados na clínica? Quais sofrimentos vivenciam ao realizar seu trabalho? Que impasses críticos se depararam no decorrer da sua experiência clínica? Convidamos cinco psicanalistas experientes para que compartilhem sua práxis.No decorrer dos encontros apresentarão recortes clínicos para que o grupo possa pensar e discutir a forma como cada um dos convidados trabalha na sua clínica. O objetivo é, usando o recorte clínico apresentado como fio condutor, proporcionar uma discussão transparente sobre o atual fazer psicanalítico do convidado, oferecendo, desta forma, subsídios para que cada integrante do grupo possa refletir sobre o aprimoramento do seu próprio estilo de psicanalisar. Cada um dos cinco psicanalistas experientes estará presente em três encontros consecutivos, possibilitando, desta forma, que o grupo tenha oportunidade de conhecer em maior profundidade sua forma de trabalho. No último encontro de cada um deles, haverá uma inversão de papeis, e um integrante do grupo apresentará um recorte clínico para ser pensado e trabalhado pelo convidado.

Dispositivo Grupo Operativo sobre a Práxis Psicanalítica

[30 minutos adicionais, no final de todos os 20 encontros] E você? Quais são as suas próprias dificuldades em relação ao seu atual fazer psicanalítico? Como você lida com inusitados na clínica? Que impasses críticos você se deparara no decorrer da sua experiência clínica? Quais sofrimentos você vivencia ao realizar seu trabalho? Quais suas angústias em relação ao seu ofício? Será que os colegas do grupo também vivenciam situações similares? Os últimos 30 minutos de todos os encontros serão destinados à realização de um Grupo Operativo: uma atividade de acolhimento, escuta e intervenção de grupo voltado para psicanalisandos implicados no aprimoramento do seu fazer psicanalítico. A proposta é a instauração de um processo: para ser vivenciado como uma experiência de capacitação subjetiva, investigando aspectos sensíveis que estão presentes nas questões relacionadas ao processo da elaboração singular da práxis psicanalítica. Sempre levando em consideração o fato que cada participante estará focado na sua própria pesquisa, a proposta básica dos encontros é proporcionar um espaço acolhedor, seguro e confidencial para uma discussão absolutamente franca em torno das dificuldades e sofrimentos relacionados ao exercício deste ofício, e sobre como eles interferem nos projetos individuais de apropriação do seu fazer psicanalítico. Desenvolvido pelo psicanalista argentino Pichon Rivière, o Grupo Operativo é uma ferramenta que promove um processo grupal de aprendizado, através de uma leitura sensível e crítica da realidade, bem como de uma apropriação ativa dessa realidade. O uso do Grupo Operativo facilita que diversos conteúdos "não ditos" possam emergir durante as interações do grupo, estimulando nos participantes uma atitude investigativa, e conferindo a esse aprendizado grupal uma potência transformadora. Trata-se essencialmente de um espaço de trabalho sensível em que, através da escuta e interpretação das angústias e demais afetos do grupo, cada participante possa dar voz ao seu sofrimento em relação ao fazer psicanalítico, e se reconhecer empaticamente no sofrimento dos demais participantes. É através do tratamento destes sofrimentos do grupo, que se possibilita que cada participante amplie seu repertório subjetivo para pensar em transformações. Ao promover um processo grupal de aprendizado através desta leitura crítica da realidade, o Grupo Operativo se oferece como um espaço potencial para a transformação individual, através de uma experiência de grupalidade. A tarefa do Grupo Operativo será definida pelos próprios participantes durante o primeiro encontro. A princípio, o esboço inicial da tarefa é a construção coletiva de um conhecimento que possa instigar o refinamento do estilo próprio de psicanalisar de cada participante. O Grupo Operativo também se oferece como continente para a elaboração coletiva relativa às angústias inerentes ao processo de escrita autoral.

Público Alvo

Voltado para psicanalistas que estão no início do seu ofício, ou profissionais  experientes, interessados em um espaço de retaguarda para aprimorar o seu fazer psicanalítico.

Objetivo Geral

Oferta de um conjunto de dispositivos para criar um ambiente grupal complementar ao tripé formativo, que possa servir como espaço potencial para instigar o aprimoramento da práxis psicanalítica de cada participante.

Objetivos Específicos

Instaurar um processo grupal de aprendizado sobre o a práxis psicanalítica.
Transmitir psicanálise através de seminários sobre o fazer psicanalítico de convidados experientes.
Apoiar os processos singulares de:

  • construção de escuta;

  • lapidação do manejo;

  • desenvolvimento do raciocínio clínico;

  • escrita autoral.

Oferecer um espaço de retaguarda e cuidado para quem trabalha como psicanalista. 

Oferecer oportunidades para que integrantes do grupo sejam supervisionado por diferentes psicanalistas experientes.

Destinar parte da renda arrecadada para a Clínica Social de Psicanálise do Projeto Instigar.

C o o r d e n a ç ã o

Débora Andrade é psicanalista e supervisora clínica, com 18 anos de experiência clínica. Idealizadora do Projeto Instigar (um convite à reflexão e transformação, sob uma perspectiva psicanalítica). Integrante do coletivo Por Um Viver Mais Criativo (uma articulação entre Arte e Psicanálise). Participou do coletivo Escuta Sedes. Foi credenciada na Rede de Atendimento Psicanalítico do CEP. Participou do NuPAS (Núcleo de Psicanálise e Ação Social).  Fez Formação em Psicanálise no Centro de Estudos Psicanalíticos, aperfeiçoamento em Psicopatologia Psicanalítica e Clínica Contemporânea no Instituto Sedes Sapientiae, e especialização em Administração de Empresas na FGV.  Atualmente dedica-se ao estudo da psicanálise contemporânea, principalmente os textos dos psicanalistas André Green, Christopher Bollas, Joyce McDougall e Donald Winnicott. 

Investimento

Valor total do investimento: R$ 3.940 composto da seguinte forma:

  • Taxa de inscrição no processo seletivo: R$ 100 (paga no ato da inscrição)

  • Taxa de matrícula: R$ 320 (paga no ato da matrícula)

  • Mensalidades: 11 mensalidades de R$ 320,00 a serem pagas em boleto bancário, com vencimento no dia 15, durante os 10 meses do curso livre.

Inscrição no Processo de Seleção

Pré-requisitos

  1. Estar em análise pessoal com psicanalista (caso deseje, podemos indicar psicanalistas).

  2. Estar em Supervisão em psicanálise.  (caso deseje, podemos indicar grupos de supervisão).

  3. Ter finalizado uma graduação.

  4. Formação em psicanálise – é necessário atender pelo menos uma das seguintes situações:

  • Ter finalizado a formação em psicanálise

  • Estar no último ano da formação em psicanálise

  • Ser profissional da área de saúde, desde que tenha pelo menos dois anos de estudo teórico em psicanálise.

Na inscrição serão solicitados os seguintes documentos em formato PDF:  CV e Carta de Apresentação.

Na inscrição também será solicitado que você agende a entrevista, dentre as possibilidades de agenda oferecidas.

O processo de seleção se dá através da análise de documentação e de uma entrevista online.

​Nos interessa conhecer o percurso psicanalítico de cada candidato.

Observações sobre a Taxa de inscrição:

  • O pagamento da taxa de inscrição é referente à participação no processo seletivo e, portanto, não garante vaga no programa.

  • A taxa de inscrição no processo seletivo não é reembolsável.

  • Os supervisionandos (atuais ou antigos), que tenham permanecido pelo menos um semestre em supervisão com a psicanalista Débora Andrade, estão previamente selecionados, e autorizados a se matricular no programa, sem precisar se inscrever no processo de seleção.

​​

Para se inscrever no processo seletivo, clique no botão  "Inscrição na Seleção".

Matrícula para os aprovados para a Turma 2024

Os aprovados no processo de seleção podem se matricular clicando no botão "Matricule-se"

 

​Sua vaga estará reservada após o pagamento da taxa de matrícula de R$ 320.

Iniciará no primeiro semestre de 2024.
Encontros Online através do Zoom
Iniciará no primeiro semestre de 2024.
Encontros Online através do Zoom
bottom of page